Archive for the ‘Coldplay’ category

Top 20 – 2000/2009 (8ª parte)

27/11/2011

The Rising (2002), Bruce Springsteen.

The Rising se tornou a trilha sonora do 11/9 nos EUA. Embora apenas algumas canções tenham sido inspiradas pelo evento, o resultado geral é bem coeso, falando sobre perda e superação.

Outro ponto marcante foi o retorno de Bruce Springsteen aos estúdios junto com a E Street Band, que o acompanhou desde o início, em 1973, até o álbum Tunnel of Love, em 1987, e a turnê da Anistia Internacional no ano seguinte, a Human Rights Now!, que tive o privilégio de assistir no Parque Antártica. A reunião nos palcos já havia ocorrido em 2000, devidamente registrado em CD e DVD num fantástico show no Madison Square Garden.

Depois de Born in the USA, Bruce fez bons discos (4 em 16 anos), com ou sem a E Street, mas nenhum memorável. Com The Rising, The Boss retorna como uma flecha para o topo, e não parou de produzir desde então. A turnê do álbum rendeu um excelente DVD ao vivo, Live in Barcelona.

Tanta onda em torno do disco vai além do momento histórico: o disco é bom mesmo! Embora as performances ao vivo sejam essenciais para vislumbrar todo o potencial das canções. Mas qualquer fã de Bruce Springsteen sabe que ele atinge seu auge sobre o palco.

Uma curiosidade: é deste disco a canção Further on (up the Road), regravada magistralmente por Johnny Cash no volume V do American Recordings.

Bruce esbanja carisma em Waiting on a sunny day, ao vivo em Barcelona.

A rush of blood to the head (2002), Coldplay.

Não compartilho do frenesi em torno do Coldplay. Acho até que a banda seria melhor se seu vocalista, Chris Martin, deixasse de lado a sua fixação de ser U2 e fazer rock de arena. Afinal, a banda funciona melhor sendo apenas Coldplay.

Mas, tenho de admitir que A rush of blood to the head é o disco que justifica toda essa badalação em torno da banda. Ele sofre a síndrome do lado A / lado B como outros bons discos, mas o “lado A” em questão traz realmente uma sequência de canções arrasadoras: Politik, In my place, God put a smile upon your face, The Scientist e Clocks. Do “lado B”, entre outras boas canções, as quais precisei ouvir em separado da outra metade pra poder apreciá-las devidamente, destaco a faixa título.

God put a smile upon your face ao vivo no Rock in Rio 2011, em versão aditivada.